Blog de estilo, com estilo: a cereja do champagne.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Vai e Volta

Alguém aí?

É, eu sei: esse blog anda mais chato que namoro de celebridade. Não sou graduada em Caras, mas sempre acreditei que esses namoros não tinham nada de nada para durar. E daí? Daí que não consigo largar esse blog de vez, mesmo quando sei que não vai ter ninguém lendo. Fazer o quê, escrever é bom.

Dia desses, procurando palavras para explicar o que é uma dissertação (e percebendo que eu pouco sei sobre o tema), encontrei, em um dos muitos sites que visitei, uma lista de motivos para gostar de escrever. Um dos itens dizia algo sobre expressar seus sentimentos e pensamentos, mesmo que só para o papel.

Pois é, gosto de escrever por gosto. Às vezes surgem uns brancos de inspiração, às vezes são tantas ideias que nenhuma passa para o papel. Então o blog acaba seguindo esses fluxos de ideias; olha só a época em que resolvi voltar: uma das mais agitadas do ano. Portanto - se é que ainda tem alguém por aí, lendo -, aviso logo que posso dar uma sumida de vez em quando, mas tendo a voltar sempre :)

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Através do espelho

Não me refiro à Alice, nem ao País das Maravilhas. É mais para O Mundo de Sofia. No último final-de-semana, li Através do Espelho, de Jostein Gaarder, mesmo autor do livro da Sofia e, ao contrário deste, consegui ir até o final da leitura. Não foi menos chato nem mais interessante que O Mundo de Sofia. Na verdade, tão chato quanto.

A história em si é bem interessante, mas não consigo gostar do jeito como Jostein Gaarder desenvolve a narrativa: ela termina sendo muito, muito entediante. O livro, mas a experiência de lê-lo, não exatamente. Ele me deixou com algumas ideias em mente desde a primeira página, e eu realmente gostaria de transcrever um trecho aqui, um dos que não consigo esquecer:

"Os átomos que compõem o seu cérebro vieram do fogo das estrelas. Mas depois eles se agruparam de uma maneira extraordinária e se transformaram nisso que vocês, seres humanos, chamam de 'consciência'."


Há algum tempo atrás, li uma frase parecida de um físico norte-americano (talvez por isso não consiga esquecer nenhuma das duas, nem a do físico, nem a do livro): somos poeira de estrelas. Parece mágico, não parece? Mais um motivo para todos nós brilharmos.

terça-feira, 19 de outubro de 2010

La Garçonne

Já me declarei para o estilo boyish nesse post, e se vocês passearem pela tag polyvore (é, preciso de um nome melhor para ela, mas esse meio que diz tudo: são os looks/montagem semanais), vão ver um pouquinho desse amor. E é por causa dele que trago pra vocês o link de uma das lojas online mais fofas que já encontrei pela internet: a La Garçonne.

Sabe quando você se encontra numa loja? Mas não daqueles encontros casuais. É algo mais "conversa à tarde com a companhia de cupcakes". Eu me encontrei nessa loja. Tanto é que eu, que não sou muito de postar lojas e afins, vim correndo mostrá-la pra vocês! Se curtem o estilo boyish, vão amá-la. Se não... Acredito que vão gostar do mesmo jeito :)

Quando vejo essas modelos por aí de cabelos longos e desgrenhados, dá vontade de deixar o cabelo crescer.
Ah! As fotos são  do editorial da revista deles. É online! :)

Só não dá pra apaixonar pelos preços (e as bolsas! Alguém gostou delas?)  porque, né, não tá pra mim meesmo.